HISTÓRIA
 
 
  
   
 
MISSÃO, VISÃO
E VALORES
 
 
  
   
 
DIRETORIA
 
 
  
   
 
CERTIFICAÇÕES
E ACREDITAÇÕES
 
 
  
   
 
ESTRUTURA HSVP
 
 
  
   
 
CORPO CLÍNICO
 
 
  
   
 
PASTORAL DA SAÚDE
 
 
  
   
 
FIQUE POR DENTRO
 
 
  
   
 
HSVP NA MÍDIA
 
 
  
   
 
AÇÃO SOCIAL
 
 
  
   
 
CONVÊNIOS
 
 
  
   
 
PORTAL DO PACIENTE
 
 
  


Notícias

Saúde em suas mãos

Higienizar as mãos pode salvar vidas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), fazer a higiene correta das mãos pode reduzir em até 70% os casos de infecção no ambiente hospitalar. O hábito ajuda a evitar a transmissão de doenças que podem até matar, especialmente pessoas que já se encontram com a imunidade baixa, caso da maioria dos pacientes internados. A OMS estima que somente no Brasil as infecções hospitalares atinjam cerca de 14% desses pacientes.
Além dos profissionais que lidam diretamente com o doente, as visitas também precisam fazer sua parte, realizando esse ato tão simples e importante. O toque, o abraço, o carinho são fundamentais durante esses encontros, mas sempre depois de as mãos estarem higienizadas.
“As mãos costumam estar cheias de microrganismos e, se não forem higienizadas adequadamente, podem transmiti-los a alguém cuja saúde esteja debilitada através do contato direto de pele com pele ou o indireto, quando tocamos em superfícies e objetos contaminados, facilitando a transmissão de doenças”, explica a infectologista do HSVP, Isabella Albuquerque.

Preocupação global

O assunto é tão sério que a OMS instituiu o dia 5 de maio como o Dia Mundial de Higiene das Mãos e estabeleceu cinco momentos em que é primordial higienizar as mãos no cuidado ao paciente.

Higienizar as mãos não é somente lavá-las com água e sabão. Para o procedimento ser efetivo, é preciso estar atento a alguns cuidados.

  • Lembre-se de retirar joias, como anéis, antes de iniciar a higienização;
  • Não se esqueça de incluir na higienização áreas como as pontas dos dedos, embaixo das unhas, entre os dedos e polegar;
  • Não é recomendado borrifar álcool comum nas mãos, pois isso pode causar microfissuras, facilitando a colonização por vírus e bactérias.
  • As preparações alcoólicas (gel ou solução) são as mais indicadas, pois contêm emolientes e concentração média de 70% de álcool, ideal para a ação bactericida.


Na hora da higienização


Com preparações alcoólicas

  • Aplique uma quantidade suficiente do produto em uma das mãos, cobrindo toda a sua superfície;
  • Friccione as mãos entre si;
  • Espalhe o produto também entre os dedos e sob as unhas;
  • Espere secar naturalmente.


Com água e sabão

  • Molhe as mãos com água;
  • Aplique uma quantidade de sabão (de preferência líquido)* suficiente para cobrir toda a superfície das mãos;
  • Ensaboe as palmas, friccionando-as entre si;
  • Esfregue as mãos entre os dedos e sob as unhas;
  • Enxague bem com água;
  • Seque as mãos com uma toalha limpa, papel absorvente ou fluxo de ar.
  • No ambiente hospitalar, o sabão deve ser sempre líquido.


10 doenças que podem ser evitadas com a higienização das mãos

A importância de higienizar as mãos não se restringe somente ao ambiente hospitalar ou no cuidado ao doente. O hábito frequente de lavar as mãos pode prevenir diversas doenças como Rotavírus, Gastroenterites, Sarna, Salmonella, Gripe, Bronquiolite, Candidíase, Hepatite A, Catapora e Conjuntivite. As mãos são um veículo poderoso para a transmissão de infecções e bactérias. Conheça algumas situações em que a higienização das mãos deve ser uma prática fundamental.

  • Ao manusear alimentos, lavando as mãos antes e depois do contato com a comida;
  • Antes e depois de ir ao banheiro;
  • Depois de ter contato com animais;
  • Antes e depois de trocar fraldas ou ajudar uma criança a se limpar;
  • Antes e depois de tratar algum ferimento;
  • Após coçar ou assoar o nariz, tossir ou espirrar;
  • Antes de ter contato com mucosas corporais (colocar ou retirar lentes de contato, por exemplo);
  • Após manusear resíduos, como lixo doméstico;
  • Após usar transportes públicos.


«voltar