HISTÓRIA
 
 
  
   
 
MISSÃO, VISÃO
E VALORES
 
 
  
   
 
DIRETORIA
 
 
  
   
 
CERTIFICAÇÕES
E ACREDITAÇÕES
 
 
  
   
 
ESTRUTURA HSVP
 
 
  
   
 
CORPO CLÍNICO
 
 
  
   
 
PASTORAL DA SAÚDE
 
 
  
   
 
FIQUE POR DENTRO
 
 
  
   
 
HSVP NA MÍDIA
 
 
  
   
 
AÇÃO SOCIAL
 
 
  
   
 
CONVÊNIOS
 
 
  
   
 
PORTAL DO PACIENTE
 
 
  


Notícias

Estresse: saiba como se livrar desse mal que aumentou com a pandemia

Estresse e ansiedade são dois sentimentos que aumentaram 80% durante a pandemia. O problema foi apontado em um estudo da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, que comprovou o que já estava sendo percebido no dia a dia: os protocolos de prevenção à Covid-19 mudaram a vida e rotina de pessoas e provocou uma torrente de emoções. O medo e a incerteza sobre o futuro e o acúmulo de tarefas são as principais causas desse crescimento indicado pelo levantamento.

O isolamento social, que fez com que muitas pessoas tivessem que trabalhar de casa; as medidas adotadas para evitar a proliferação do vírus; o acúmulo de tarefas domésticas e as incertezas sobre o fim da pandemia e o retorno à vida de antes têm afetado a saúde da população de diversas formas.

O psiquiatra do HSVP, Bernard Miodownik, destaca que a dificuldade em lidar com a tecnologia e a impossibilidade de acessar computadores é também um fator que pode aumentar o estresse e até mesmo a depressão nesse período. “Tudo isso contribui para que a pessoa fique mais isolada nesse momento e pode ter consequências negativas. Por outro lado, pessoas que vivem juntas foram obrigadas a conviver por mais tempo nesse período, o que fez com que problemas emocionais que estavam de alguma forma encobertos pelo cotidiano viessem à tona, muitas vezes gerando estresse e conflitos”, afirma.

O medo provocado por um inimigo invisível (o vírus da Covid-19) é outro importante fator causador de estresse. “Esse perigo que você não consegue localizar, que pode estar sendo trazido pelo contato com os outros, entre eles pessoas amadas e próximas, gera um estresse tão grande que algumas pessoas começam a negar o problema e deixam de lado os cuidados mínimos com o distanciamento. Em alguns casos, isso é uma forma de defesa”, explica o especialista.

O estresse pode afetar a saúde de formas diferentes e pode ser agudo ou crônico e, ainda causar ou agravar outras doenças ou condições clínicas, como hipertensão, enxaqueca, gastrite e obesidade, entre outras. “Caso uma pessoa comece a ter sintomas como irritabilidade, cansaço extremo, insônia, dores no corpo e dificuldade de concentração, é importante buscar ajuda especializada”, orienta o psiquiatra.

Para evitar o estresse e ter uma vida mais saudável e tranquila, especialistas recomendam que os pacientes pratiquem atividade física regular, tenham uma alimentação balanceada e procurem dormir pelo menos oito horas por dia. Também é muito importante que a pessoa procure fazer coisas que deem prazer, que a deixem relaxada e a façam ‘desligar’ dos problemas do dia a dia, ainda que por alguns momentos.


«voltar