HISTÓRIA
 
 
  
   
 
MISSÃO, VISÃO
E VALORES
 
 
  
   
 
DIRETORIA
 
 
  
   
 
CERTIFICAÇÕES
E ACREDITAÇÕES
 
 
  
   
 
ESTRUTURA HSVP
 
 
  
   
 
CORPO CLÍNICO
 
 
  
   
 
PASTORAL DA SAÚDE
 
 
  
   
 
FIQUE POR DENTRO
 
 
  
   
 
HSVP NA MÍDIA
 
 
  
   
 
AÇÃO SOCIAL
 
 
  
   
 
CONVÊNIOS
 
 
  
   
 
PORTAL DO PACIENTE
 
 
  


Notícias

Colposcopia: você sabe para que serve este exame?

A colposcopia é um exame utilizado para avaliação da vulva, da vagina e do colo do útero e possibilita diagnosticar lesões em fases muito iniciais que passariam despercebidas em um exame ginecológico simples. “Em geral, a colposcopia é usada de forma complementar a outros testes, como o Papanicolau e outros específicos para a detecção do HPV (Papiloma Vírus Humano). Ele tem papel fundamental para diagnosticar lesões pré-cancerosas, o que possibilita que o tratamento seja mais eficaz”, explica Gustavo Gama, ginecologista oncológico do HSVP.

O colposcópio, aparelho utilizado para fazer o exame, conta com um sistema de lentes de aumento que permite visualizar o colo do útero e as paredes vaginais e detectar inflamações, pólipos benignos, sangramentos e verrugas genitais, que são geralmente causadas pelo vírus HPV. Além de proporcionar uma visualização detalhada, é possível fazer biópsias de lesões benignas ou malignas no momento do exame.

Quando fazer?

A colposcopia é realizada quando há alteração nos testes como a citologia do colo do útero ou o exame de Papanicolau. “É por meio dela que o especialista pode determinar a necessidade de um tratamento. Mas é importante frisar que nem todas as pacientes que apresentam alguma alteração nos exames vai precisar de tratamento”, afirma o chefe do serviço de Ginecologia do HSVP, Claudio Crispi.

O exame é simples, não provoca dor e pode ser feito com total segurança, mesmo que a paciente esteja grávida. Caso o médico encontre uma lesão, pode remover uma pequena amostra do tecido, para posterior análise. A colposcopia é realizada em ambulatório e não tem necessidade de preparo prévio, mas recomenda-se que seja feita fora do período menstrual e que a paciente não utilize duchas vaginais, medicamentos ou cremes na região e não tenha tido relações sexuais e nem usado absorvente íntimo nas 48 horas anteriores ao exame.

Durante a colposcopia, o médico faz uso de um líquido, que é aplicado na superfície dos tecidos para evidenciar a existência de lesões ou alterações.


«voltar