HISTÓRIA
 
 
  
   
 
MISSÃO, VISÃO
E VALORES
 
 
  
   
 
DIRETORIA
 
 
  
   
 
CERTIFICAÇÕES
E ACREDITAÇÕES
 
 
  
   
 
ESTRUTURA HSVP
 
 
  
   
 
CORPO CLÍNICO
 
 
  
   
 
PASTORAL DA SAÚDE
 
 
  
   
 
FIQUE POR DENTRO
 
 
  
   
 
HSVP NA MÍDIA
 
 
  
   
 
AÇÃO SOCIAL
 
 
  
   
 
CONVÊNIOS
 
 
  
   
 
PORTAL DO PACIENTE
 
 
  


Notícias


Banhos de piscina e de mar exigem cuidados com a saúde íntima da mulher

Para aproveitar melhor o verão, é preciso adotar cuidados especiais não só com a pele, cabelos e alimentação. De acordo com o chefe do serviço de Ginecologia do HSVP, Cláudio Crispi, permanecer por um longo tempo com o biquíni molhado aumenta a temperatura e a umidade da vagina, deixando o local abafado e criando um ambiente que favorece o crescimento de fungos, podendo acarretar infecções vaginais.

O problema mais frequente no verão é a candidíase vulvovaginal episódica, que afeta 75% das mulheres, segundo a Sociedade Brasileira de Ginecologia Endócrina. A doença se manifesta por coceira local, edema, irritação da pele e secreção branca mau cheirosa. "O fungo da candidíase causa sintomas como sensação de ardência após a relação sexual e urinar, além de inchaço e vermelhidão na vagina," explica o especialista.

Como prevenir:

  • Evite permanecer com a roupa de banho molhada, pois isso facilita a proliferação de fungos. Tenha sempre à mão outras peças para trocar após o mergulho;
  • Cuidado com a depilação. Ela deixa minúsculas lesões na pele, que fica desprotegida e exposta à contaminação. Evite depilar perto do dia de ir à praia ou piscina e não retire totalmente os pelos, pois eles protegem a vulva;
  • Evite produtos com perfume, como absorventes, papel higiênico e desodorantes íntimos, que podem causar alergias;
  • Tome cuidado com os sabonetes íntimos. Esse tipo de produto combate tanto os micro-organismos nocivos quanto os necessários à vagina. Use uma quantidade pequena e enxágue muito bem. Lavagens exageradas podem retirar a proteção natural da área. Sabonetes de glicerina são recomendados;
  • Nunca use ducha íntima no interior da vagina. A limpeza deve ser feita apenas na parte externa;
  • Dormir sem calcinha é uma boa solução para arejar a região genital;
  • Evite calças jeans muito apertadas. Além de dificultar a circulação do ar na região genital, pode conter bactérias se usada várias vezes seguidas sem lavar;
  • O uso de tecidos sintéticos é desaconselhável, pois impede a ventilação na vagina. Prefira calcinhas totalmente de algodão em detrimento daquelas que possuem apenas o forro com esse tecido;
  • Lave as calcinhas com sabão de coco ou sabonete neutro. Evite amaciante e água sanitária nas peças;
  • O papel higiênico deve ser usado de frente para trás;
  • Não durma com absorvente íntimo interno. Ele deve ser trocado com regularidade;
  • Lave as mãos também antes de ir ao banheiro. Isso evita a contaminação da vulva;
  • Visite o ginecologista pelo menos uma vez por ano.


« voltar