HISTÓRIA
 
 
  
   
 
MISSÃO, VISÃO
E VALORES
 
 
  
   
 
DIRETORIA
 
 
  
   
 
CERTIFICAÇÕES
E ACREDITAÇÕES
 
 
  
   
 
ESTRUTURA HSVP
 
 
  
   
 
CORPO CLÍNICO
 
 
  
   
 
PASTORAL DA SAÚDE
 
 
  
   
 
FIQUE POR DENTRO
 
 
  
   
 
HSVP NA MÍDIA
 
 
  
   
 
AÇÃO SOCIAL
 
 
  
   
 
CONVÊNIOS
 
 
  
   
 
PORTAL DO PACIENTE
 
 
  


Notícias

Segurança do paciente: cuidados que vão além do atendimento clínico

17 de setembro é o dia mundial da segurança do paciente. O tema escolhido para marcar a data esse ano foi a segurança dos profissionais de saúde, também considerada fundamental para a segurança dos pacientes. O Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) mantém um programa de medicina ocupacional, em que a saúde dos colaboradores é avaliada periodicamente. “É feito inclusive o acompanhamento de imunizações, além da avaliação clínica e exames laboratoriais e de imagem para que cada um desempenhe suas atividades com total segurança”, frisa o coordenador de Qualidade e Risco do Hospital, Vanderlei Timbó.

A segurança dos profissionais de saúde também tem recebido a atenção especial desde o início da pandemia da Covid-19, que levou à criação de novos protocolos para evitar a proliferação do vírus, entre eles, o uso dos equipamentos de proteção individual, os EPIs, pelos profissionais de saúde. Timbó destaca alguns cuidados que vêm sendo tomados: “todos os colaboradores são acompanhados quanto à possível infecção por Covid-19 e imediatamente afastados quando há suspeita. Além disso, todos os cuidados com fluxos de processos assistências e utilização de equipamentos individuais de proteção foram empregados para mitigar ao máximo o risco aos colaboradores e, consequentemente, aos pacientes”.

O cuidado com a segurança de equipes de saúde e pacientes está em toda a estrutura hospitalar. Mas quando alguém fica doente ou sofre um acidente e precisa correr para um hospital só pensa em ser bem atendido para recuperar a saúde e poder voltar ao convívio familiar e às atividades do dia a dia. A maioria nem se dá conta do trabalho desenvolvido para que a assistência médica alcance os melhores resultados.

O HSVP, por exemplo, criou um grande projeto de automação dos setores de Farmácia e Suprimentos, com a utilização de três grandes robôs para armazenamento de materiais e medicamentos e de dispensários eletrônicos nos andares de internação, CTI, salas cirúrgicas e o setor de Hemodinâmica. Em breve, um robô que auxilia na eficiência do processo entrará em operação. Ele é capaz de armazenar até 14 mil embalagens fechadas de medicamentos, além de emitir inventários e avisar sobre a validade dos remédios guardados, entre outras funções.

Esses equipamentos funcionam integrados ao sistema Tasy, que reúne as informações a respeito do paciente, inclusive a prescrição de medicamentos e resultados de exames. Todo esse projeto de automação contribui para reduzir possíveis erros. “A nova tecnologia faz com que tenhamos um controle muito mais efetivo de materiais e medicamentos, possibilitando mais segurança ao paciente, mais agilidade e gerenciamento de estoque e de circulação desses itens no hospital”, explica o gerente de Suprimentos, Antônio Costa.

Nos dispensários dos andares de internação, por exemplo, os medicamentos só são liberados de acordo com o horário prescrito, depois da identificação do funcionário e da confirmação do número de registro do paciente a quem se destina. “Se existe o pedido de um analgésico às 10h, o dispensário abre a gaveta especificamente desse analgésico. Se a prescrição for somente de um comprimido, o profissional só vai conseguir pegar um comprimido. O funcionário sempre terá que confirmar que está tirando aquele medicamento, no horário certo para determinado paciente. É um sistema extremamente seguro e individualizado”, ressalta o gerente de TI do Hospital, André Mallmann.


«voltar